Globalização do Carma

 

20180309_104445

Sob fragmentos do céu azul

Ao ritmo infernal acordamos

Mas que inferno é o mundo fora

Ora olhámos para os lados e agora

Tomámos uma das direcções

Não importa qual, todas elas

Vão-nos ensinar as mesmas lições

 

Ganhar é o dilema de todos

Roubar é a opção dos tortos

De garras afiadas assim saímos

Para que certeiro e fulminante

Seja o golpe à presa do dia

Pois o outro é isso mesmo

Outro, de nada interessa

Nada e para ninguém importa

Importa sim quem dará sangue

Ao vazio e ao carma globalizado

 

É formato da modernidade

A todo e a qualquer preço

Fazem-nos crer que o perigo

Está para lá das nossas sombras

O desafio é desgrudar de nós mesmos

De nós, do que cremos e acreditamos

Da nossa verdadeira sombra e d’alma

Entregarmos a escravatura moderna

Com purificação, devoção e abnegação

Ditam-nos tudo, e, até algo mais

Até quando podemos respirar

Ou mesmo parar de respirar

O desígnio é tudo entregar

Antes desse mundo pirar

 

PS: agora lê de baixo para cima.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.